fbpx
Pular para o conteúdo

“Na minha vida, três coisas são indissociáveis: política, gestão pública e ciência”

Anos 70
Anos 70

Nasci na cidade de Caxias do Sul (RS), nas Serras Gaúchas

Sou o filho mais velho do carpinteiro, seu José, e da professora primária, dona Claudete. Fui o primeiro a lutar e conquistar uma formação universitária na família.

A busca pelo conhecimento conduziu a minha vida. Me fez um ator político, um gestor público comprometido com as causas sociais e um pernambucano de alma marcada. Sim, foi durante essa trajetória que me tornei pernambucano de coração.

Anos 80
Anos 80

Minha vida acadêmica e minha trajetória política começaram cedo

Aos 17 anos, deixei um emprego certo numa metalúrgica na minha cidade natal para ir estudar na UFRGS, em Porto Alegre. Quando ingressei na universidade, também dei início a minha atuação no movimento estudantil. Entrei logo na base do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e mergulhei na política estudantil.

Na UFRGS, fui vice-presidente e presidente do Diretório de Química, e coordenador do DCE da universidade.

Anos 90
Anos 90

Diretoria da UNE

José Bertotti fala durante o 43º Congresso da UNE, em 1993

43º Congresso da UNE, em 1993

Não demorou muito para eu ir parar na diretoria da União Nacional dos Estudantes (UNE), durante a gestão do “Fora Collor”. Lá, fui secretário dos cursos de Exatas, e depois tesoureiro da entidade por quatro anos.

Manifestação do movimento estudantil em São Paulo / Abril de 1996

Manifestação do movimento estudantil em São Paulo/Abril de 1996

Foram muitas lutas na UNE! Mas, não tem como esquecer de duas que me marcaram, porque participei ativamente delas. A primeira foi a unificação da carteira de estudante no Brasil. Isso garantiu, na época, uma série de direitos aos universitários e a sustentação financeira da entidade.

A outra foi a retomada do terreno na Praia do Flamengo, número 132. O local havia sido doado pelo então presidente Getúlio Vargas para abrigar a sede da UNE. Mas, o prédio foi incendiado, demolido e tomado pela ditadura civil-militar, em 1964. Então, lutamos para ter de volta esse espaço e conseguimos isso em 1994, com um ato do presidente da república na época, Itamar Franco.

1997
1997

O Recife mandou me chamar

Galo da Madrugada em 1995

Galo da Madrugada. Foto: Julio Jacobina/DP

A militância estudantil me fez rodar o Brasil, e nessas andanças, conheci Pernambuco. Em 1997, depois de sair da direção da UNE, fui convidado pela entidade para realizar um trabalho no Nordeste. Então passei a morar no Recife e militar politicamente aqui.

2001 a 2008
2001 a 2008

Prefeitura do Recife

Foto: Paulo Lopes/Prefeitura do Recife

Em 2001, já formado, fui chamado para levar minha experiência na administração de uma entidade nacional para a Prefeitura do Recife (PCR). A partir daí, eu me aprofundei na área de gestão pública. Em 2005, me tornei secretário executivo da Secretaria de Assistência Social do Recife, e em 2008, assumi o comando da pasta.

Foto: Fernando Silva/ Prefeitura do Recife

Nesse período, Recife conquistou grandes avanços na área social, como a estruturação do Sistema Municipal de Assistência Social; criação do Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC); e a realização de dois concursos públicos. 

2008
2008

Em todo esse tempo, não deixei de integrar minha vida laboral e política com o meio acadêmico. A partir da experiência vivida na administração da capital pernambucana, fiz um estudo de caso para a pós-graduação em Gestão e Políticas Públicas, da Faculdade Boa Viagem.

2009 a 2012
2009 a 2012

C&T Recife

Foto: Lú Streitrost/Prefeitura do Recife

Já em 2009, fui convidado a comandar a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Recife. Foram quatro anos de trabalho intenso.

Foto: Luciano Ferreira/Prefeitura do Recife

Destaco como resultado disso: a estruturação da Política Municipal de Ciência e Tecnologia; expansão do território e inclusão da economia criativa junto ao Porto Digital; a consolidação do Parqtel; realização da Campus Party; e criação do Observatório do Trabalho. Sem falar nos constantes recordes nacionais alcançados mês a mês, com a geração de emprego na capital pernambucana.

2013 e 2014
2013 e 2014

C&T Pernambuco

Inauguração do Parqtel

Depois disso, em 2013, assumi a secretaria executiva da Secretaria de Ciência e Tecnologia de Pernambuco, na gestão do saudoso governador Eduardo Campos. E um ano depois, fui nomeado secretário da pasta.

Foi uma passagem marcada pela expansão do Porto Digital para Caruaru; ampliação do sistema de telefonia móvel, beneficiando mais de 500 mil pernambucanos; criação do Fundo de Inovação de Pernambuco, entre outras iniciativas. Marcamos um gol de placa, quando foi inserido na Constituição Estadual o investimento obrigatório de 0,5% do orçamento em C&T!

Também seguimos com a expansão e interiorização da Universidade de Pernambuco (UPE), e reforçamos as bolsas do Programa Universidade para Todos em Pernambuco (Proupe).

Nesse período, concluí o mestrado em Engenharia de Produção pela UFPE.

2015 e 2016
2015 e 2016

ReNE/MCTI

Os êxitos na gestão estadual de C&T me impulsionaram a novas tarefas, e fui convidado pelo Governo Federal para coordenar a Representação Regional do Nordeste do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Desde 2014
Desde 2014

Professor e Coordenador

José Bertotti, professor da UNIFG Faculdade Guararapes

Ao longo desses mais de 20 anos em Pernambuco, construí um trabalho sólido na área de gestão pública, sempre aliando a isso minha ação acadêmica e minha militância política.

Iniciei o meu doutorado na UFPE, e me tornei professor e coordenador dos cursos de engenharia do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG), em Jaboatão dos Guararapes.

Desde sempre
Desde sempre

Na luta do povo

Minha militância política no PCdoB sempre seguiu firme. Intensifiquei, inclusive, minha participação, desempenhando diferentes funções, e exerci a presidência do Comitê Municipal do Recife por um período.

Atualmente, estou na direção municipal e estadual do meu partido.

2019 a 2022
2019 a 2022

Semas-PE

José Bertotti e o governador Paulo Câmara

Em janeiro de 2019, aceitei o desafio proposto pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e pela vice-governadora, Luciana Santos: comandar a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas-PE).

A crise do óleo que atingiu nosso litoral, somado ao descaso do governo Bolsonaro, exigiu ações rápidas e coordenadas. O combate à crise climática demandou esforço e investimento, que resultou no programa Pernambuco Carbono Neutro. E iniciamos o maior conjunto de estudos ambientais em Unidades de Conservação da Mata Atlântica e Caatinga, com o programa UC Pernambuco.

Desenvolvemos ações de recuperação de nascentes, com o projeto Refloresta Pernambuco. Na COP26, anunciamos o maior pacote de investimentos ambientais da história, para a preservação de mil nascentes; reflorestamento de área equivalente a 7000 campos de futebol na APA Aldeia-Beberibe; e o tratamento de resíduos sólidos, para garantir o encerramento dos lixões.

Estou orgulhoso do que foi feito, ciente dos desafios que ainda temos para a construção de um futuro sustentável, de baixo carbono, resiliente e inclusivo.

Eleições 2022
Eleições 2022

Candidato a deputado estadual

No final de março de 2022, me afastei da Semas-PE para colocar o meu nome à disposição da sociedade pernambucana como candidato a deputado estadual.

Ao lado das forças progressistas, fiz uma campanha limpa, propositiva e com muito amor, em defesa do desenvolvimento sustentável e da geração de empregos verdes.

😍
😍

Um pouco mais sobre mim

Carol Bertotti, José Bertotti e Giulia Bertotti

Nome completo: José Antônio Bertotti Júnior

Nascimento: 22/09/1969

Filhas: Giulia de Andrade Lima Bertotti e Carolina de Andrade Lima Bertotti